Brasil

MPT faz acordo e grupo detentor de usinas paga R$ 1,5 milhão por fraudes no registro de jornadas

Dinheiro será usado para beneficiar entidades e projetos, que atendam funcionários da companhia.

A informação foi divulgada pelo Ministério Público do Trabalho. A empresa Noble, incorporadora da Noble Agri, com 4 unidades industriais pelo noroeste paulista, incluindo Catanduva, vai destinar R$ 1,5 milhão para entidades sem fins lucrativos e em benefício dos próprios funcionários, como uma forma de reparar os danos sociais causados pela empresa.

O acordo, já homologado, pôs fim à ação civil pública movida pelo MPT em 2014, por conta de fraudes identificadas no registro de ponto de funcionários, durante auditoria realizada em São José do Rio Preto, local onde está alocado o escritório corporativo do grupo no interior. “A usina destinará R$ 280 mil à Associação dos Ostomizados de Campinas e Região (OSTOCAMPRE) na forma de bens e para o término da obra de ampliação da entidade; realizará a doação de 120 leitos ao Hospital “Lar Santa Catarina”, em Jaci-SP, gerido pela Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Jesus, com investimento de R$ 539.280,00; e fornecerá um motor gerador no valor de R$ 151.807,00 também ao “Lar Santa Catarina””, afirmou o Ministério em comunicado.

Outro compromisso firmado pela empresa foi o de investir R$ 300 mil em programas de prevenção e tratamento dentário, para os 5.924 funcionários e 16.587 dependentes das cidades onde há unidades industriais, que são: Catanduva, Potirendaba, São José do Rio Preto, Sebastianópolis e Votuporanga, além de realizar o treinamento e desenvolvimento de líderes com o seguinte tema: ” Legislação Trabalhista e SSMA – Segurança, Saúde e Meio Ambiente”, com um investimento de R$ 230 mil.

Essa condenação também estabeleceu que a empresa cumpra a obrigação de efetuar o registro de ponto eletrônico, fato que já ocorre nas unidades há algum tempo.

A assessoria de imprensa da empresa enviou nota à imprensa. “A Noble Agri reafirma o compromisso assumido em beneficiar sua região de atuação com ações em prol da comunidade”.

 

 

 

 

 

 

Clique para Comentar

Deixe uma resposta

Topo