Mundo

Brasil vai ajudar a agricultura familiar de Cabo Verde

O ministro da Agricultura de Cabo Verde, Gilberto Silva, em busca de apoio técnico para resolver o grave problema da seca em seu país, encontrou-se nesta quarta-feira (22) com seu colega brasileiro, Blairo Maggi, na sede do Ministério de Agricultura e Abastecimento (Mapa).

O ministro cabo-verdiano contou que a agricultura familiar é predominante no seu país e, em razão da escassez de chuvas, boa parte da produção se perde. O uso da água de poços para a irrigação também não resolve satisfatoriamente o problema, porque a falta de chuvas afeta a reserva hídrica subterrânea, que já esta reduzida a quase dois quintos.

A solução sugerida por Maggi foi o uso de kits de irrigação por gotejamento de tecnologia israelense, que o Ministério da Agricultura e Abastecimento distribui a pequenos agricultores. O brasileiro propôs ainda a assinatura de um convênio de cooperação técnica entre a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e o governo de Cabo Verde.

Maggi disse que o sistema de irrigação por gotejamento tem dado bons resultados. “Com pouco uso de água, a produção tem aumentando muito nas propriedades que utilizam a tecnologia”, afirmou Maggi.

O ministro Blairo Maggi quer ampliar o programa dos kits de irrigação em 2018 com mais recursos para a compra, a distribuição e o treinamento dos agricultores.

Mais Alimentos Internacional

O ministro visitante também pediu apoio para que Cabo Verde ingresse no Programa Mais Alimentos Internacional, que dá acesso ao financiamento de maquinário e equipamento para agricultores familiares africanos.

O programa é uma iniciativa do governo brasileiro e abrange três áreas: cooperação técnica; financiamento para exportação de máquinas e equipamentos agrícolas e contato com fabricantes para a aquisição desses equipamentos.

Olga Bardawil – Repórter da Agência Brasil

Clique para Comentar

Deixe uma resposta

Topo