Política

Beth Sahão quer evitar fechamento de agência do Ministério do Trabalho em Catanduva

A deputada estadual Beth Sahão protocolou um requerimento solicitando a ida de um representante do Ministério do Trabalho e Emprego à Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa para esclarecer a notícia sobre o possível fechamento da unidade instalada em Catanduva.

No último dia 6, a parlamentar recebeu um ofício assinado por entidades sindicais com sede na cidade, dando conta de que o ministério pretende desativar a agência de Catanduva. O documento indicava inclusive uma possível data para o fechamento, previsto para ocorrer em meados de setembro deste ano.

O ofício é assinado pelos presidentes das seguintes instituições: Sindicato dos Trabalhadores da Alimentação de Catanduva e Região, Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São José do Rio Preto e Região, Associação dos Aposentados e Pensionistas do Setor da Alimentação de Catanduva e Região, Sindicato dos Comerciários de Catanduva e Região, Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Mecânicas e de Material Elétrico de Catanduva e Região, Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Catanduva e Região, Sindicato dos Trabalhadores na Educação de Catanduva, Sindicato dos Trabalhadores da Saúde de Catanduva e Associação dos Aposentados e Pensionistas de Catanduva e Região. Elas integram o Conselho Intersindical de Catanduva.

No ofício, as entidades lembram que a agência de Catanduva tem funcionado por 50 anos ininterruptos, sendo responsável por executar, supervisionar e monitorar as ações relacionadas às políticas públicas de trabalho e emprego. Todas manifestam preocupação com a possibilidade do encerramento das atividades do órgão no município.

“Os prejuízos para os trabalhadores e trabalhadoras serão notórios, caso essa notícia se concretize. Por isto, elaborei este requerimento para cobrar uma posição do ministério sobre o caso. Paralelamente a isto, vou apresentar uma moção de apelo, solicitando que o governo mantenha a agência funcionando”, afirma Beth.

Na justificativa do requerimento, a deputada argumenta que o fechamento da agência trará prejuízos aos moradores da região de Catanduva. “Podemos imaginar, por exemplo, como ficarão as diligências de fiscalização de condições de trabalho sem a existência da agência do ministério na cidade”, pondera.

Já no texto da moção, a parlamentar lembra que o fechamento da agência também causará problemas aos investidores da cidade. “Se essa unidade deixar de funcionar, as empresas e entidades sindicais serão obrigadas a gastar com viagens e hospedagens para poderem enviar representantes a mesas-redondas e demais negociações mediadas pelo ministério, pois esse serviço não estará mais disponível em Catanduva”, diz Beth.

O requerimento de Beth deverá ser analisado pela comissão no início de agosto, quando serão retomados os trabalhos após o fim do recesso de meio de ano.

Da Redação
Foto – Divulgação/Arquivo NM

Clique para Comentar

Deixe uma resposta

Topo