Saúde e Bem-Estar

No Dia Nacional de Combate ao Glaucoma, especialista alerta sobre cuidados com a doença

O glaucoma é uma doença ocular que afeta de 2% a 4% da população com mais de 50 anos no país e é a principal causa de cegueira não reversível, principalmente pelo fato de ser uma doença silenciosa, que compromete a visão sem que a pessoa perceba. É causado, principalmente, pelo aumento da pressão intraocular. Dessa forma, o nervo óptico que leva a mensagem visual até o cérebro pode ser comprometido, resultando em uma cegueira parcial ou até total.

Muitos são os tratamentos disponíveis para estes casos, desde colírios até a aplicação de laser, a terapia mais recente disponível no mercado. “O SLT consiste em aplicações de laser que atingem apenas células específicas do olho, estimulando o próprio corpo a buscar mecanismos naturais para reduzir a pressão intraocular. O procedimento ocorre de forma não invasiva, é indolor e apresenta-se muito eficiente, sendo uma nova alternativa aos tratamentos convencionais, como uso de colírios e cirurgia”, explica o médico oftalmologista Dr. Thiago Pardo Pizarro.

Além disso, as visitas regulares ao oftalmologista podem detectar precocemente a doença, o que ajuda no controle da doença – que não tem cura, evitando sua evolução para um quadro mais grave. “Durante a consulta são realizados alguns exames para verificar a saúde dos olhos e durante esta rotina é possível detectar alguma patologia, como o glaucoma, o que resulta em maiores chances de manter uma qualidade de visão para o paciente”, destaca.

Como o diagnóstico precoce pode acontecer por meio desses exames de rotina, é fundamental que pessoas a partir dos 35 anos procurem um oftalmologista pelo menos uma vez ao ano. “Alguns grupos de risco que devem consultar com periodicidade maior são diabéticos, pessoas negras com mais de 30 anos de idade, usuários de corticoides, míopes, pacientes que já sofreram alguma lesão ocular e indivíduos com pressão intraocular elevada”, complementa ainda.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), existem aproximadamente 65 milhões de pessoas com glaucoma em todo o mundo, sendo que, a cada ano, surgem mais 2,4 milhões de novos portadores da doença.

No Brasil, doença atinge 2% da população acima dos 40 anos. Ou seja, todo cuidado é pouco. Por isso, neste dia 26 de maio, Dia Nacional de Combate ao Glaucoma, a mensagem é de alerta, pois se trata de uma doença silenciosa que pode sim levar à cegueira e trazer outras consequências para a saúde. Desta forma, se você ainda não visitou um oftalmologista este ano, procure um especialista.

Da Redação
Foto – Divulgação

Clique para Comentar

Deixe uma resposta

Topo