Catanduva

Catanduva tem primeira morte confirmada por H1N1

A Secretaria de Saúde de Catanduva recebeu exames que confirmaram a morte de um homem, de 37 anos, por H1N1. De acordo com informações, ele foi atendido na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) com sintomas da doença.

Um dia depois, seu estado de saúde se agravou e ele acabou sendo internado, mas não resistiu. O óbito pode ter sido decorrente de comorbidades – outra doença pode ter sido agravada pelo vírus. Trata-se do primeiro caso de óbito registrado no município, neste ano, em decorrência do H1N1. A identidade da vítima não foi divulgada.

De acordo com a Secretaria de Saúde, do começo do ano até agora, Catanduva confirmou cinco casos de pacientes com Influenza. A pasta indica a vacinação como melhor forma de prevenção.

Vacinação

Desde o início da semana, teve início a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. A campanha se estende até o dia 26 de maio.

Neste ano, a vacina de influenza será indicada para crianças de seis meses a menores de 5 anos, gestantes, mulheres que acabaram de ter filhos, trabalhadores da área da saúde, povos indígenas, idosos com 60 anos ou mais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos, pessoas sob medidas socioeducativas ou privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional.

A etapa abrangerá, ainda, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independentemente da idade. Professores das escolas públicas e privadas também entraram na lista, pela primeira vez.

Os vírus influenza são subdivididos em três tipos: A, B, C. Os dois primeiros são responsáveis por epidemias sazonais, com duração variável e frequentemente associada ao aumento das taxas de hospitalização e óbito.

Transmissão

A influenza é uma infecção viral aguda, que afeta o sistema respiratório. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que, após contato com superfícies recém contaminadas por secreções respiratórias, pode levar o agente infeccioso direto à boca, olhos e nariz.

O período de incubação dos vírus influenza varia entre um e quatro dias. A maioria das pessoas infectadas recupera-se dentro de uma a duas semanas. Entretanto, nas crianças, gestantes, mulheres que tiveram filhos recentemente, idosos e pessoas com doenças crônicas, a infecção pode levar às formas clinicamente graves como as infecções respiratórias agudas e pneumonias, podendo evoluir para óbito.

“É importante esclarecer que as manifestações clínicas envolvendo o trato respiratório muitas vezes são causadas por outros tipos de vírus como o rinovírus, que é um resfriado comum”, destacou.

POSTOS COM SALA DE VACINAÇÃO:

CS1 José Perri (Postão), USF Imperial, USF Flamingo, USF Euclides, USF Santa Rosa, USF Lunardelli, USF Nosso Teto, USF Santo Antônio, USF Gaviolli, USF Pedro Nechar, USF Alpino, USF Bom Pastor, USF Pachá, USF Del Rey, USF Nova Catanduva, USF Solo Sagrado, UBS Vila Soto e UBS Vertoni.

Da Redação
Foto – Divulgação/Arquivo NM

Clique para Comentar

Deixe uma resposta

Topo