Catanduva

Após dois meses em queda, geração de empregos volta a subir em Catanduva

Dados divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) apontaram que, em março, o número de admissões foi superior as demissões com carteira assinada em Catanduva. A informação consta no boletim do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED).

No total, foram realizadas 1547 contratações contra 1113 desligamentos, saldo de 434. O setor que mais contratou foi a Administração Pública, com 456 contratações mediante 7 desligamentos, saldo de 449.

Outro segmento com desempenho positivo foi o Serviços Gerais, com 316 contratações e 305 demissões, saldo de 11. A Indústria de Transformação contratou 395 trabalhadores e demitiu 362, saldo de 33.

Já o Comércio apresentou comportamento negativo: foram 260 contratações contra 272 demissões, saldo de -12. A Construção Civil também teve índice negativo: 60 contratações contra 141 demissões, saldo de -81. Nos últimos 12 meses, Catanduva registrou 12.267 contratações com carteira assinada contra 12.892 desligamentos, saldo negativo de 625.

Trimestre

O bom resultado apresentado em março foi o suficiente para suprir os índices negativos registrados em janeiro e fevereiro deste ano. No acumulado deste período, foram 3.618 contratações contra 3.278 desligamentos, saldo de 340.

O setor que mais gerou empregos em 2017 foi a Indústria de Transformação, que contratou 971 trabalhadores e demitiu 814, saldo de 157. O segmento com mais demissões foi a Construção Civil, que contratou 240 trabalhadores mas demitiu 328, saldo de -88.

Caged

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED, é um registro Administrativo instituído pela Lei n° 4923 em dezembro de 1965, com o objetivo de acompanhar o processo de admissão e demissão dos empregados regidos pelo regime CLT e dar assistência aos desempregados.

Da Redação

Foto – Divulgação/Arquivo NM

Clique para Comentar

Deixe uma resposta

Topo